Oficiais americanos dizem que a Coreia do Norte não teria condição de coordenar o ciberataque à Sony

Os oficiais americanos não acreditam que a Coreia do Norte esteja por trás dos ataques aos servidores da Sony. Segundo o governo dos Estados Unidos, o país não possui condições para lançar uma investida dessa por conta própria.

A declaração vem logo após as acusações do FBI e até mesmo do presidente Barack Obama sobre os norte-coreanos serem os únicos responsáveis pleo ataque, reclamando que “não podemos ter uma sociedade onde um ditador externo imponha a censura em outros locais no mundo.”

Anteriormente, o FBI liberou uma análise do malware e dos endereços de IP utilizados nos ataques aos servidores da Sony, que eram similares a um ciberataque anterior realizado pela Coreia do Norte em 2013. Entretanto, peritos em segurança levantaram a hipótese de que tais dados podem ter sido manipulados por hackers que desejam apontar a atenção ao país norte-coreano.

Apesar da declaração do governo americano, os investigadores agora estão analisando a possibilidade do país ter feito “um acordo” com outra nação para realizar o ciberataque. Segundo a agência de notícias Reuters, o FBI afirma que ainda não há informação embasada o suficiente para apontar qualquer outro indivíduo como responsável por esta investida.

O ataque nos arquivos da Sony Pictures deixou a empresa vulnerável: não apenas foram roubados uma grande quantidade de arquivos pessoais, secretos e comprometedores, mas também derrubaram seus servidores internos e apagaram seu conteúdo.

Comentários

comentários

About The Author

Related posts